Cases - Tecniplas também é sinônimo de equipamentos especiais

Líder em tanques de PRFV, empresa desenvolve diversas soluções para processos industriais altamente complexos

Tecniplas também é sinônimo de equipamentos especiais

Tecniplas também é sinônimo de equipamentos especiais

Se fabricar tanques e sobretudo, megatanques de compósitos de PRFV é uma tarefa complexa, o que dizer, então, de produzir equipamentos especiais, que serão submetidos a condições extremamente rigorosas de operação?
Um pesadelo para a maioria das empresas do setor de PRFV é apenas mais um dia comum na fábrica da Tecniplas em Cabreúva, no interior de São Paulo. Há 45 anos a empresa transforma resinas termofixas e fibras de vidro em reservatórios que podem ter 15 metros de diâmentro e até 4,5 mil m³ de capacidade total. Ou, então, equipamentos que fazem parte das operações de indústrias cujos processos envolvem a manipulação de produtos químicos altamente corrosivos, temperaturas elevadas e pressões absurdas.
Entre os mais complexos produzidos até hoje pela Tecniplas, Luis Gustavo Rossi, diretor da empresa, destaca alguns silos de 5m de diâmetro. Adquiridos por uma multinacional do ramo alimentício, substituíram equipamentos feitos de ligas metálicas especiais - fazem parte do processo de tratamento químico de cascas de laranja. "Além das dimensões consideráveis , a complexidade desse projeto ficou por conta do design bem específico dos silos".
As mesmas características foram observadas na fabricação de uma gigantesca tremonha, peça coniforme de 8,8m de comprimento e 5m de altura que integra um processo delicado de uma indústria química. "O plano de laminação foi bastante complexo, para garantir que a tremonha obedecesse às medidas especiais e sem tolerância a desvios".
Outro fornecimento que deu bastante trabalho para as áreas de engenharia e produção da Tecniplas foi a fabricação do denominado "Tanque Filtrado", reservatório empregado no processo de branqueamento de celulose . "Nesse caso, desenvolvemos equipamentos que passarão anos sendo submetidos diariamente a condições rigorosíssimas no que tange a pressão, temperatura e agressividade do fluido", detalha Rossi.
Em média, os equipamentos especiais respondem por 35% do faturamento da Tecniplas. Porém, há exceções, como no ano passado, quando as "especialidades" significaram mais de 60% do giro da empresa.
"Há certa estabilidade na demanda por equipamentos especiais. A procura aumenta, no entanto, quando surgem projetos baseados em processos industriais muito complexos, campo no qual o Brasil se destaca frente aos demais países da região", conclui o diretor da Tecniplas.