Cases - Tanques de compósitos são ideais para aplicações em saneamento

Novo marco do Saneamento é sancionado e a Tecniplas está pronta para atender a esta nova demanda!

Tanques de compósitos são ideais para aplicações em saneamento

Tanques de compósitos são ideais para aplicações em saneamento

Com a aprovação do novo marco regulatório do saneamento pelo Senado e a bem provável sanção presidencial, a cadeia de fornecedores desse setor esfregou as mãos. Afinal, a previsão total de investimentos é de R$ 700 bilhões até 2033, com intensa participação da iniciativa privada. Líder brasileira em tanques de compósitos em PRFV (plástico reforçado com fibras de vidro), a Tecniplas está pronta para atender a essa nova demanda, baseada tanto no seu histórico – atua há décadas em saneamento – como nas vantagens do PRFV frente ao aço e concreto. “Os compósitos reforçados com fibras de vidro são ideais para aplicações no setor de saneamento básico”, resume Luís Gustavo Rossi, diretor da Tecniplas.   Entre as principais vantagens do material, ele destaca a maior durabilidade, graças à resistência química superior à do concreto e aço contra o ataque de compostos químicos presentes nos efluentes industriais ou sanitários. “O PRFV não sofre corrosão, seja oriunda do efluente propriamente dito ou do contato com gases, como o metano e sulfídrico gerados durante o processo tratamento nas estações”.   Dessa forma, os frequentes vazamentos notados nos tanques metálicos ou de concreto não acontecem, evitando a contaminação do solo e corpos d´água. “Outros diferenciais dos reservatórios de PRFV são a leveza, que reduz as despesas com fundações, e a maior velocidade de fabricação frente aos materiais concorrentes”.


Maior tanque do Brasil   Também é possível fabricar tanques de PRFV de dimensões gigantescas, alternativas interessantes principalmente para a armazenagem de água. A Tecniplas, por exemplo, produziu o maior reservatório do tipo no país – tem 15 metros de altura e capacidade para 3 milhões de litros.   “Nossos megatanques podem armazenar até 4,5 milhões de litros e, na comparação com os reservatórios de concreto, têm maior estanqueidade e vida útil superior”, completa.  


Tanque de PRFV x tanque de concreto   Por ser muito poroso, o concreto requer a impermeabilização com borracha. Além de elevar o preço do tanque, esse revestimento tem vida útil limitada. Então, depois de três ou quatro anos, a água começa a atacar a estrutura de aço presente no concreto, exigindo investimentos pesados em manutenção ou até mesmo a troca do reservatório. Os compósitos em PRFV, por sua vez, são imunes à corrosão, possuem elevada resistência mecânica e podem ser formulados com resinas próprias para o contato com a água potável.


Tanque de PRFV x tanque de aço   Frente ao tanque de aço vitrificado, opção importada e mais recente para a armazenagem de água, os reservatórios da Tecniplas também oferecem diversos benefícios. A instalação é muito mais simples, pois são equipamentos monolíticos. Ao contrário dos tanques vitrificados, compostos por milhares de placas parafusadas, o que também pode significar pontos de vazamento depois de alguns anos. Outras vantagens ficam por conta da facilidade de manutenção dos compósitos em PRFV e o fato de toda a sua cadeia produtiva ser local. Trata-se de um material bem mais protegido contra as oscilações cambiais.